São Paulo
 
 
 


 

Problemática em São Paulo

São Paulo é uma cidade extremamente segregada e pouco funcional. São cerca de 10,4 milhões de habitantes sendo que 57% vive em bairros periféricos e precários. A cidade sofre com o trânsito e problemas ambientais, e tem um déficit habitacional de 188 mil domicílios [2]. Estima-se que existam 600 mil moradores de cortiços [3] e 10 mil pessoas em situação de rua [4], a maior parte no Centro.

A região central da cidade possui mais de 30 mil domicílios vagos [5] que ser utilizados para a solução dos problemas habitacionais sem a necessidade de instalação de novas redes de infra-estrutura, como água, esgoto e luz.

A luta pela moradia social no Centro de São Paulo já tem mais de dez anos e envolve moradores e trabalhadores da área, movimentos sociais, técnicos e universidades, tendo gerado acúmulo de experiências e conhecimento que deve ser disseminado e debatido para que a prática avance.

Notas: [1] Dados IBGE Censo 2000; [2] Dados Fundação João Pinheiro 2000; [3] Dados FIPE, 1997; [4] Dados FIPE, 2003; e [5] Dados IBGE Censo 2000.



 

   
Moradia é central